.

 

      Exames Audiológicos     
      Exames Eletrofisiológicos     
      Exames Otoneurológicos     
      Aparelhos Auditivos Telex     
      Terapias Fonoaudiológicas     
      Saúde do Trabalhador     
      Outros Serviços     

  

ENTRE EM CONTATO CONOSCO

Avenida Getúlio Vargas, 1578
Centro - Barão de Cocais - MG
Tel.: (31) 3837.1230

Também em Santa Bárbara - MG
Tel.: (31) 3832.4422

www.salutefono.com.br atende@salutefono.com.br

 

Exames Eletrofisiológicos

Emissões Otoacústicas (Teste da Orelhinha)

O exame de emissão otoacústica é realizado nos primeiros dias de vida, sua importância na triagem auditiva neonatal é peça fundamental na detecção de perda auditiva precoce na infância, é um exame que visa avaliar a integridade da cóclea ou alterações auditivas. No instante da execução do exame o bebê deverá estar em sono natural, não tem contra-indicação, não acorda e nem incomoda.

Por ser um exame objetivo torna-se ideal para avaliar bebês, crianças (inclusive com sistema neurológico afetado). É um teste rápido e indolor.

Além desta indicação, é considerada essencial na avaliação de pacientes adultos com perdas auditivas induzidas por ruído (uma vez que estes apresentem alterações nos ouvidos no exame de audiometria), em pacientes com queixa zumbido, ototoxicidade (lesão auditiva provocada por medicamentos).


Exame PEATE (BERA)

PEATE/BERA Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico
Exame eletrofisiológico que permite avaliar a integridade das vias auditivas periféricas e centrais até tronco encefálico, o que é essencial em alguns casos de surdez, tontura e zumbido. Pode ser realizado em recém-nascidos, crianças e em adultos. É utilizado também para determinar o nível mínimo de audição, especialmente em crianças ou idosos que não conseguem responder na audiometria.


Exame de Potencial Evocado Cognitivo P300

Os potenciais de longa latência refletem a atividade eletrofisiológica cortical envolvida nas habilidades de atenção, discriminação, memória, integração e tomada de decisão, avalia o processamento do som a nível central. Tem também indicação no acompanhamento de pacientes em tratamento dos distúrbios do processamento auditivo. É um teste não invasivo e pode ser feito em crianças, adultos e idosos.
Condições do paciente: Se for criança, a partir de 7 anos; em adultos e idosos, sem restrições. Não necessita de preparo, nem sedação uma vez que é essencial que o paciente esteja acordado para a realização do exame.

Marcius